Notícias

Característica de tolerância à chuva na colheita fez a diferença nesta safra

04/06/2018

Quase 900 milímetros (871,20) de chuva foram registrados nesta safra 2017/18 no norte do estado de Mato Grosso, mais precisamente no município de Cláudia. O índice pluviométrico, segundo dados da Rural Clima, engloba os meses de janeiro, fevereiro e março, sendo os dois últimos o período considerado de pico da colheita da soja.

Nessa região, houve relatos de grandes perdas em razão do apodrecimento dos grãos quando a oleaginosa estava pronta para a colheita, em razão da chuva abundante. No entanto, há produtores que enfrentaram essa condição climática com mais tranquilidade. É o caso de quem optou por cultivares com tolerância à chuva na colheita.

A Tropical Melhoramento & Genética (TMG) disponibiliza ao mercado, desde a safra 2014/15, a TMG 2185IPRO, cultivar com a tecnologia Intacta RR2 PRO™, de resistência às principais lagartas da soja e ao herbicida glifosato, alto potencial produtivo aliado à tolerância à chuva na colheita. Além disso, a variedade tem aptidão para áreas de média fertilidade, com baixa plantabilidade devido a sua boa capacidade de engalhamento.

O produtor de Cláudia (MT), César Golin, proprietário da Fazenda Golin, relata sua experiência com a TMG 2185IPRO na safra 2017/18. “A TMG 2185IPRO foi destaque em minha propriedade pelo alto teto produtivo alcançado na safra 2017/18. Plantei um total de 215 hectares da cultivar e obtive média final de 77,8 sc/ha. Além disso, em um ano em que a chuva dificultou muito os trabalhos de colheita na região, a variedade se sobressaiu pela sua estabilidade e tolerância à chuva. Por isso, a cultivar deve ocupar 40% da minha área plantada para a safra 2018/19”, ressaltou.

Resultados

Em Terra Nova do Norte, distante 170 quilômetros de Cláudia, na propriedade de Raul Pruinelli, o resultado com a TMG 2185IPRO foi de 77 sc/ha, em área de 47 hectares.

Em Cláudia, na fazenda Santa Ana I, de Clóvis Lucion, o resultado com a cultivar foi de 71 sc/ha, em área de 170 ha. O mesmo produtor colheu 78 sc/ha da TMG 2185IPRO, em 200 ha, em Vera (MT).

Já o produtor Rudinei Bertolin, de Terra Nova do Norte, obteve média de 76,8 sc/ha, em 255 ha, na Fazenda Maru. Mais produtividades podem ser conferidas aqui.